O que importa mais pra Deus?

Tempo de leitura: 2 minutos

Faça-se esta pergunta: O que mais agrada ao Senhor, o estilo da minha música ou o meu coração?

E lembre-se de Davi, que foi o homem segundo o coração de Deus, e não o homem que cantava com melismas e tocava guitarra num estilo único.

Este tipo de pergunta nos confronta, mas é necessário, pois as vezes somos motivados de forma errada, acabamos ate mesmo julgando a quem é mais simples que nós. Acabamos também nos menosprezando diante de pessoas infinitamente melhores, quando não é isso o que realmente importa.

Sou defensor da qualidade, isso é verdade, acredito que Deus merece o nosso melhor em todos os sentidos, mas também penso que acima de tudo, Ele merece o melhor de nós, de nosso coração, de nosso caráter, postura de servo.

Sendo assim, acredito que cada um tem em sua própria linguagem, uma maneira de falar com o Pai, é isso que ele busca, verdadeiros adoradores. Qual a tua verdade, a música dos outros? qual a tua verdade, se parecer com artista do momento?

Digo uma coisa, se eu fosse Deus, iria me alegrar com o melhor de cada um, em todas as suas diferentes linguagens, se não fosse assim, Ele mesmo nos teria criado, todos judeus, falando hebraico e orando ao balanço do corpo, comendo comida kosher. Mas não, qual o melhor louvor que você acha possível vir da boca de um Jamaicano, Tango? O que você acha que um japonês mais sabe fazer, Reggae?

Uma vez que você entendeu o meu ponto de vista, faço a seguinte pergunta: Por que todos temos que cantar canções americanas, versões cada vez mais fieis quando o próprio Deus nos deu capacidade de criar? E a nossa história mostra que temos tal capacidade.

Busque dentro de você, e dê o teu melhor pra Deus, você sabe que existe uma linguagem ai dentro, uma linguagem que é só tua, e Ele te ouve.

Acima de tudo, independente do estilo musical, quer você entenda ou não o que eu tentei dizer, e falo com muito amor e zelo, o mais importante de tudo é o nosso coração. Guarde-o, conserve-o.

Hoje chorei muito pela manhã ao som de uma música que me persegue por mais de dez anos: In my name, do Rev. Milton Brunson. Quer saber o estilo?

R&B do mais puro Gospel Americano, cheio de vocalizes. É meu estilo preferido? De maneira alguma, mas aquela música tem uma verdade que fala comigo por anos, e me alimenta. É disso que eu estou falando, não se preocupe com o estilo que você deve usar, seja feliz com tua música, faça um som lindo que seja a tua verdade, e faça pra Ele, você vai ver o que Deus vai fazer com o teu ministério.

Deus abençoe.

Déio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *